A música faz parte da sua história.

A história de Brunelli com a música começa desde cedo. Em sua casa não se ouvia nenhum outro gênero que não fosse o gospel. Mesmo com poucos ídolos e referências, Alexandre Nickolas Brunelli dos Santos se encantou pela música e como sua voz podia tocar a vida das pessoas. E, aos sete anos de idade, começou a cantar na igreja que frequentava, em São Carlos, interior paulista.

Quando conseguiu certa independência, já na adolescência, conheceu o gênero pop e devorou rapidamente a discografia de ícones com vozes marcantes, como Michael Jackson e Demi Lovato, se reconhecendo em sua vocação. Foi assim que ele começou a cantar em bares da cidade, eventos e concursos regionais, ampliando sua experiência como músico e como apreciador de música.

Em todos os lugares que canta, leva muitos a mesma reação de surpresa:

“É um homem cantando?! Tem certeza?”.

A grande extensão vocal de Brunelli lhe rendeu diversos convites para participar de programas de TV de expressão nacional. O cantor mostrou seu talento no “Máquina da Fama” (SBT), interpretando Michael Jackson e Beyoncé e foi destaque no “Programa da Xuxa”(Globo) e no concurso “Tem um Cantor Sertanejo Lá em Casa”, do “Programa da Eliana” (SBT). Sempre carismático, o garoto encantou o cantor Daniel, que lhe deu seu violão pessoal, – um Martin & Co, com valor maior do que o prêmio final -, como forma de incentivo a sua carreira musical.

Seu timbre agudo e surpreendente também chamou a atenção do produtor Arnaldo Sacomani durante o “Programa do Ratinho” (SBT), no fim de 2016. Sacomani então produziu a versão de Brunelli para o hit “Primeiros Erros”, que faz parte da trilha musical de “Carinha de Anjo”, novela exibida pelo SBT.

Uma voz surpreendente e representativa na música pop nacional.

Hoje, com 25 anos, conhecemos um jovem cantor confiante e ávido para dividir com o público suas primeiras músicas autorais. Seu ponto de partida é a representatividade. Ele quer cantar o que vive em suas desventuras amorosas e mostrar o que sente como jovem, solteiro e gay. Tudo muito parecido com o que sentimos todos nós em algum momento da vida, por sinal.

Sempre divertido e leve, se conecta muito bem com a música pop, que possibilitou para seu novo trabalho, misturas incríveis de EDM com pitadas de música latina e um pouco da sanfona sertaneja. Com todas essas características, o novo repertório só poderia sair dos estúdios da U.M Music, responsável por hits de Anitta, Ludmilla e Nego do Borel.

No palco, não há dúvidas do talento e energia do cantor, que sempre conquista o público com seu timbre singular e proporciona um show contagiante e pra lá de dançante. O repertório reflete a personalidade do cantor e passeia pelo universo abrangente do pop, trazendo também um pouco do sertanejo das paradas de sucesso.

Recentemente, Brunelli esteve em grandes palcos, abrindo shows de Simone e Simaria, Pedro Paulo e Alex, Roupa Nova e Fábio Jr. Ele também deu “uma palinha” no show das “coleguinhas”, no Cabaré de Eduardo Costa e Leonardo e na apresentação da dupla Matheus e Kauan, sempre surpreendendo os artistas mais experientes.

Com a vontade de intensificar ainda mais a sua relação com o público, Brunelli criou um canal no YouTube e compartilha além de covers, um pouco mais sobre sua vida e quem ele é ?

Amor além da música.

Cantar vai além da realização pessoal de Brunelli, toda vez que sobe aos palcos ele representa toda a sua comunidade. Ele faz da própria voz a voz de seu público. Não é atoa que o cantor se apresentou na Parada SP para celebrar o Dia Internacional do Orgulho LGBTQI+ e também na LDRV Pride Party. E não parou por aí. Seu sucesso foi notado pela Universal Music Group, atual gravadora do cantor, que proporcionou o lançamento do seu mais novo EP Freelance, que carrega letras únicas. Todo o sucesso nessa curta estrada solidifica a aposta de que Brunelli é um dos promissores nomes da música, prestes a conquistar seu espaço no mercado nacional. ❤